Páginas

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Poema de nossa intimidade


Tua boca carnuda e macia como um  bago,
aguardo que adentre outra vez pelos meus lábios
Acaricie minha face...Vá descendo carinhosa
e se comprima outra vez ainda nos meus seios

Quero teu corpo trêmulo...ardente de desejos,
com meu corpo nu entre teus braços,
num açoitar intérmino de beijos
antes...muito antes do prazer total!

Esperar-te...entre mil carícias,
Minhas carnes ansiosas...complacentes
Úmidas de néctar...tépidas...só tuas
Para a conjunção com teu sexo eclodido

Ser tua!...prazer inaudito que acalento
Desejando outra vez que tudo se repita
Com o mesmo ardor,as mesmas ânsias
Que perpassarão também pelos teus sonhos!...

3 comentários:

  1. Desenlaces de Laços... que quande se desatam, nos atam!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo blog! Maravilhoso! Beijos

    ResponderExcluir